Menu
Mauricio Queiroz
EN | PT

Assine nossa newsletter e receba novidades

A LOJA QUE SEGUE O CLIENTE

Em um mundo em constante transformação, o varejo se adapta. Surgem novos negócios e novos formatos

+
A SUPER EXPERIÊNCIA DA GASTRONOMIA

O conceito de bares e restaurantes está totalmente atrelado à experiência do consumidor

+
10 LOJAS ESPETACULARES DA APPLE PELO MUNDO

As lojas da Apple são conhecidas por seu design inovador. Vidro, metal e madeira são os materiais de base

+
A GERAÇÃO DE LOJAS QUE NÃO QUER VENDER

A loja física passa por uma revolução. Com o crescimento do e-commerce, o varejo foca em experiência e precisa fazer mais do que vender

+
A SURPREENDENTE LOJA DA SONOS, EM NY

No modelo de showroom, tem sete casulos que simulam diferentes ambientes e variados estilos de vida

+
O QUE É DESIGN DE CONSUMO?

O Design de Consumo entende a história, o DNA da marca, conhece o público-alvo e como ele gostaria de se relacionar com essa marca

+
20/set/2017 TENHA UM PROPÓSITO OU MORRA Post por: Administrador

O futuro é das marcas com propósito. Muito mais do que visão, missão e valores, o propósito vai além e tem conexão com o DNA e conceito da empresa.

Uma pesquisa revelou que a maioria dos jovens de 18 a 24 anos estão dispostos a trocar as marcas com as quais se relacionam hoje por outra que tenha algum propósito relevante e chegariam a pagar a mais em produtos e serviços por conta disso.

Os varejistas já se identificaram com essa demanda. Marcas, como a carioca Reserva, por exemplo, colocam o seu conceito em tudo que fazem, desde a arquitetura da loja até a criação de campanhas e promoções.

Com espírito dinâmico e irreverente, a Reserva se intitula mais do que uma marca de moda, uma plataforma de comunicação capaz de gerar debate e curiosidade. Fundada por dois amigos, Rony Meisler e Fernando Sigal, e com mais de 10 anos de existência, a marca traduz em seus pontos de venda, intitulados “pontos de encontro”, todo o seu propósito com espaços sustentáveis, lounge, restaurante natural, café, espaço de jogos e até barbearia. Entre suas iniciativas, fez parceria com a plataforma social Tá no Mapa e criou uma linha de camisetas com o objetivo de chamar a atenção para as favelas cariocas.

A marca californiana Patagonia é um case marcante ao falarmos de propósito. Apontada como uma das companhias mais inovadoras do mundo, a marca de roupas esportivas para a prática de esporte ao ar livre sugere para seus consumidores que comprem pouco, incluindo seus próprios produtos. Afinal, o consumo excessivo faz mal ao planeta, e se faz mal ao planeta é ruim para a empresa também. Com esse conceito nada tradicional no mundo dos negócios, a Patagonia se tornou o símbolo máximo do chamado “capitalismo consciente”, conceito baseado na ideia de que a contribuição das empresas para a sociedade deve ir além do lucro.

A brasileira Natura também utiliza como foco principal o seu conceito de sustentabilidade. Investindo no desenvolvimento de seus produtos com alta tecnologia, a empresa não realiza testes em animais e segue as mais rigorosas normas de segurança internacionais. O propósito da marca é ter a cosmética como veículo de autoconhecimento e promoção do bem-estar e as relações humanas como forma de expressão da vida. Sua fábrica na Grande São Paulo foi projetada com conceitos arquitetônicos que priorizam a sustentabilidade e a ampliação do convívio humano, e suas lojas físicas, inauguradas no ano passado, demonstram um ambiente limpo e transitável com fartura de produtos.

A americana Under Armour é uma marca para Underdogs (Azarões), elementos como a sorte e o dom são descartados e abrem espaço para a disciplina e determinação. Esse é o propósito da empresa que surgiu a partir de uma necessidade pessoal do criador: camiseta de qualidade, com compressão e que afastasse o suor da pele. Sobretudo, uma camiseta que complementasse o corpo e melhorasse a performance. Ao chegar ao Brasil, se identificou com o espírito batalhador do povo, verdadeiros Underdogs. Tivemos o prazer de projetar a primeira loja da marca no País, no Morumbi Shopping, em São Paulo, proporcionando ao consumidor uma experiência única. O projeto eliminou a tradicional vitrine e posicionou no lugar um super logo iluminado. O visual interno seguiu o estilo “galpão”; lajes, estruturas, instalações e piso cimentício criam essa atmosfera. Os atletas da marca (Michael Phelps, Tom Brady e Georges St Pierre) marcam presença em fotografias que remetem determinação no treino. O foco e trabalho duro fazem parte do caminho para virar um vencedor, criamos uma analogia através dos manequins com correntes e cordas.



Assine nossa newsletter e receba novidades